Peço força...

09:08 / Postado por Filosofaar... /

[...] vejo luta,

O que quero não recebo, ou será que não percebo?

Os meus braços sempre a frente, o que faço é reclamar,

De onde me vem tanta ingratidão, de onde me vem tanta ingratidão?



Seus braços abertos ignoram minha ingratidão, agora estou pronto a ouvir

Seus braços abertos ignoram minha ingratidão, agora estou pronto a ouvir



Quantas vezes não acreditei em você,

Mas você acreditou em mim

O seu amor tão singular infinito em sua imensidão.


(Oficina G3)
Nesse exato momento, no trabalho (:P), estava escutando essa música...
   E, parei pra pensar...
Meu Deus! sério, se eu fosse Deus eu já teria desistido de cuidar de mim :P
  O amor de Deus é realmente infinito, incomparável...
É um amor de Pai, Amigo... Um amor que traz paz, segurança...
  Um amor que, mesmo às vezes eu me rebelando, revoltando, reclamando, falando, falando e falando (isso que eu nem gosto de falar :P)... Mesmo assim permance o mesmo!
  A gente tá sempre querendo dar uma de Deus, e depois culpa Ele pelas coisas não terem acontecido como a gente queria!... Mesmo assim Ele nos ama, e continua cuidando da gente...
  Temos que parar, e abrir os olhos, vermos que não estamos sozinho e que não precisamos carregar e fazer tudo por nós!
  Pode ter certeza, que, por mais "angustiante" que seja esperar pelo tempo de Deus(pois temos a mania de querer fazer tudo rápido), é a melhor escolha que se pode fazer! ;D


P.S.: Hoje o Anderson tá em um campeonato de basquete em SC! *-*
Estamos torcendo por ti Andy! ;D


Poor: Carol.

Marcadores: ,

1 comentários:

Comment by Khenberly on 17 de junho de 2011 09:47

que lindoooooooooooooo
torcendo pelo seu companheiro
bezokassssssssssssssssss

Postar um comentário